Ao Vivo em Brasília – Diego e Victor Hugo (2019)


1

Ao Vivo em Brasília

Letra:

Ajuda eu aqui
Me deu uma tonteira, traz uma cadeira, que eu vou cair
Cancela a cerveja, traz água com açúcar aí
Já me senti assim

Eu tenho uma doença
Que tem um metro e sessenta
E acabou de entrar ali naquela porta
Fecha a conta
Tá aumentando os sintomas

Ouça também:

Todos os Cantos, Vol. 1 (Ao Vivo) – Marília Mendonça

Ao Cubo, Ao Vivo, Em Cores – Sorriso Maroto (2019)


E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

Ajuda eu aqui
Me deu uma tonteira, traz uma cadeira, que eu vou cair
Cancela a cerveja, traz água com açúcar aí
Já me senti assim

Eu tenho uma doença
Que tem um metro e sessenta
E acabou de entrar ali naquela porta
Fecha a conta
Tá aumentando os sintomas

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

Eu tenho uma doença
Que tem um metro e sessenta
E acabou de entrar ali naquela porta
Fecha a conta
Tá aumentando os sintomas

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

E o peito tá doendo
Tomara que seja infarto
Se for amor, eu tô ferrado
Aí vai ser pior o estrago

Ao Vivo em Brasília – Diego e Victor Hugo (2019)

Veja também:

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *